Assassinato mostra ódio reforçado

“Ninguém tem o direito de ficar surpreso com o espancamento de João Alberto Vieira Freitas, 40 anos, executado por dois seguranças de um supermercado da rede Carrefour, de Porto Alegre”, escreve Paulo Moreira Leite, do Jornalistas pela Democracia

Continuar a ler